img-feed img-feed-email

Mural do Tuba Educação

Tuba Educação traz notícias selecionadas da área educacional e artigos do Professor Tuba sobre Ensino de Física, Informática na Educação e outros temas educacionais.

Tuba Livre a todo vapor no Facebook

PROJETO (Parte 5) - Inclusão digital através do Programa Ensino Médio Inovador

image

Situação dos laboratórios de informática das escolas públicas

Necessidade de manutenção e atualização rotineira das máquinas

Sabemos que fica complicado levar uma turma inteira, em média com 40 alunos, para atividades no Laboratório de Informática com, por exemplo, 10 computadores, sendo que não raramente algum ou alguns deles estão com problemas tanto de softwares como de hardwares. Fica difícil, então, implementar um curso multimídia com laboratórios de informática fechados a maior parte do tempo, computadores quebrados e obsoletos e a falta de flexibilidade e acessibilidade para seu uso. Antes de tudo, é preciso ter bons equipamentos e acesso facilitado a eles.

Na escola Vinicius de Moraes, os computadores atualmente estão obsoletos, alguns danificados ou problemáticos. Os computadores com hardwares danificados, devido à obsolescência e ao fim do prazo de garantia, torna-se difícil achar peças de reposição no mercado. Se o problema for de software pode ser resolvido, desde que haja pessoa habilitada para fazer a manutenção quando for preciso. Não pode ser o professor, pois ele não tem tempo para isso, ainda que na boa vontade muitos se encarreguem desta tarefa.

É necessária a manutenção constante, tanto ao nível de hardware como de software, por uma equipe técnica sempre disponível para dar suporte à escola. Isso não vem acontecendo nas escolas pública da Rede Estadual do Maranhão. Os computadores que estão fora do período de garantia ficam a mercê da burocracia do Estado para manutenção das máquinas. Como a escola recebe dinheiro direto em sua conta, poderia usar a verba própria para contratar uma empresa para fazer a manutenção dos computadores e evitar que as atividades multimídias informatizadas sejam interrompidas ou truncadas pela falta de condições de uso do laboratório de informática. Estamos lutando para que a nossa escola utilize desse expediente, ainda que o dinheiro recebido pela escola seja, por vezes, insuficiente.

A inclusão digital só se faz com máquinas atualizadas e funcionando adequadamente. Senão, interrompem-se o processo criativo, havendo um desgaste na metodologia aplicada.

Para que não aconteça de o professor deixar de usar os computadores para determinada atividade porque as máquinas não estão dando conta do recado, como costuma acontecer com frequência nas escolas, é preciso que a manutenção das máquinas seja uma constante.

Quantidade insuficiente de computadores na Escola

Verifica-se que a quantidade de computadores, considerando o total de alunos da escola, é insuficiente para atender a demanda – existe aproximadamente 1 computador para cada 20 alunos na escola Vinicius de Moraes. Para resolver o problema, estamos requisitando junto à Secretaria de Educação do Estado do Maranhão e à Proinfo novos computadores e que a escola disponha de pelo menos 20 máquinas modernas (desktops), sem contar os notebooks que estão sendo adquiridos com o dinheiro do programa Ensino Médio Inovador.

Em geral, as escolas públicas dispõem de poucos computadores para quantidade de alunos que possuem (o ideal seria um computador por aluno, ainda distante da realidade brasileira). Existe o programa UCA, do Governo Federal, que integra as ações para o uso de novas tecnologias da informação e da comunicação (TIC) nas escolas, por meio da distribuição de computadores portáteis aos alunos da rede pública de ensino. O projeto piloto está sendo realizado em algumas poucas escolas pelo país. A escola usando verba própria pode adquirir alguns equipamentos, mas sem recursos maciços do Estado, fica quase impossível isso acontecer de forma a atender a demanda.

O fato dos computadores tornarem-se obsoletos pode prejudicar diversas atividades, como por exemplo, a utilização dos computadores para fazer edição de vídeo, item necessário para a execução do projeto de inclusão digital proposto neste trabalho. Máquinas obsoletas dificultam esta tarefa, além de problemas com softwares livres e drivers. Há filmadoras, por exemplo, que não possuem drivers para Linux, obrigando que o professor e os alunos recorram a computadores com os sistemas operacionais Windows ou Mac instalados. O ideal é dispor de algumas máquinas com o SO Windows, para que algumas tarefas possam ser realizadas, devido às limitações das distribuições Linux.


Mesmo sabendo que a utilização de software livre é essencial para a efetivação da inclusão digital, pois barateia os custos, tornando mais acessível a montagem dos kits de informática, isso estimula o compartilhamento e a solidariedade, dois itens importantes na democratização do conhecimento.

No entanto, o uso de diversas plataformas (sistemas operacionais) aumenta o leque de opções e possibilita executar mais ações diferentes. Algo pode ser realizado melhor em um sistema operacional do que em outro. Sabe-se, por exemplo, da excelente performance e robustez dos computadores Macs na edição de vídeos.

É preciso que o professor tenha toda tecnologia educacional disponível de maneira acessível e flexível. Mas antes de tudo, é preciso oferecer treinamento técnico e pedagógico aos professores para o uso adequado das diversas mídias na educação. É necessário que exista equipe especializada em TICs presente na escola para mostrar ao professor as ferramentas existentes para facilitar o seu trabalho e otimizar o seu tempo.

Este acompanhamento e suporte constante são importantes, pois não se pode esperar que todos dediquem à informática educacional um tempo muito maior do que costumam usar normalmente na preparação de suas aulas tradicionais. Esperar isso de todos os professores da rede pública é pura ilusão. É preciso indicar a tecnologia adequada que facilite o trabalho do professor, para que ele desenvolva suas aulas com mais eficiência, fazendo muito mais em seu tempo habitual.

O computador deve servir para facilitar a tarefa de preparar as aulas, de fazer trabalhos de pesquisa, produzir materiais atraentes para a apresentação e melhorar o processo de ensino-aprendizagem. Afinal, o objetivo da tecnologia é esse, trazer mais conforto ao cidadão, aumentar a sua eficiência e facilitar a vida de todos.

A descrição deste projeto (Parte 6) continua no próximo post.

Imprima

Tubosfera

Tuba TwitterTuba Livre MemeTuba Física YoutubeTuba RSSTuba Livre Yahoo RespostasTuba Livre SkoobTuba Física diHITT

Tuba Física

Família Tuba

Sites de Física indicados pelo Professor Tuba

FísicanetSeara da CiênciaEu Adoro FísicaA Aventura das PartículasFísica ModernaFísica na VeiaDiscovery BrasilFeira de CiênciasMochoCurso de Física

Campanhas Educativas que o Prof. Tuba apoia

Cidade da LeituraCampanha de Combate à CorrupçãoTodos pela EducaçãoTV: Quem financia a baixaria é contra a cidadania
 
▲ TOPO ▲
© 2009 | Tuba Educação | Por Professor Tuba | Tuba Livre