img-feed img-feed-email

Mural do Tuba Educação

Tuba Educação traz notícias selecionadas da área educacional e artigos do Professor Tuba sobre Ensino de Física, Informática na Educação e outros temas educacionais.

Tuba Livre a todo vapor no Facebook

Relatividade e Física Quântica no Ensino Médio

image

Estava ontem conversando com os alunos sobre a inclusão da Teoria da Relatividade e a Física Quântica no currículo do Ensino Médio, as dificuldades para que isso aconteça, principalmente, por causa da carga horária reduzida da disciplina (aqui no Maranhão a Física do segundo ano teve reduzida uma hora-aula. Estou indignado com isso!).

Leia a matéria de Renato Alarcão e Rafael Garcia, do jornal Folha de São Paulo, a respeito da inserção destes conteúdos no currículo do Ensino Médio.

Albert Einstein pode ser o cientista com nome mais conhecido entre pessoas leigas, mas a maioria dos estudantes deixa o ensino médio sem saber o que foi seu trabalho. Uma inovação nos programas escolares, porém, pode mudar isso, levando a física moderna à sala de aula.

Em 2009, a proposta curricular da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo incluiu tópicos antes ignorados, como as teorias da relatividade de Einstein e a física de partículas. A implantação da iniciativa vem esbarrando na falta de professores qualificados, mas um grupo de educadores pioneiros está tentando levar a ideia à frente.

Neste ano, começaram a ser publicados alguns cadernos de trabalho sobre física moderna para alunos de escolas públicas. E está previsto para o ano que vem o lançamento da primeira coleção de livros didáticos para o ensino médio já com os temas.

"O debate sobre inclusão da física moderna no ensino básico remonta aos anos 1960. O problema é [...] a dificuldade de transpor os conteúdos mais modernos para serem ensinados a adolescentes", diz Mauricio Pietrocola, que articulou a produção desse material didático no Núcleo de Pesquisa em Inovação Curricular, da USP.

Matemática

Teorias como a relatividade geral, a explicação mais completa sobre a força gravitacional, envolvem matemática sofisticada demais para o ensino médio. Por isso, a maioria dos currículos não inclui física produzida muito além do fim do século 19.

Pietrocola, porém, afirma que nem sempre é preciso recorrer à aritmética para explicar os conceitos. "Um erro que é preciso evitar é usar em aulas de física uma matemática que não tenha objetivo de interpretar e criar nada."

A dificuldade de despir os conceitos físicos complexos de sua estrutura formal, porém, não intimida cientistas que têm publicado livros de sucesso para leigos.

Maria Cristina Abdalla, pesquisadora do Instituto de Física Teórica da Unesp, lançou em 2006 o paradidático "O discreto charme das partículas elementares". O livro vendeu 8.000 cópias, virou programa de TV e sai agora numa tiragem em DVD: mil cópias que serão distribuídas pelo MEC. "A gente vive hoje em um mundo que tem celular, GPS, tomografia computadorizada. A sociedade tem de ser informada sobre o conhecimento que cria isso", diz Abdalla.

Até assuntos pouco relacionados a aplicações práticas, porém, como a relatividade geral de Einstein, chamam a atenção dos alunos, diz Guaraciaba Tetzner, professora de escola estadual. "Eu mesma não gostava tanto de física antes de entrar na física moderna."

Veja o programa da TV Cultura "O Discreto Charme das Partículas Elementares"

Imprima

Tubosfera

Tuba TwitterTuba Livre MemeTuba Física YoutubeTuba RSSTuba Livre Yahoo RespostasTuba Livre SkoobTuba Física diHITT

Tuba Física

Família Tuba

Sites de Física indicados pelo Professor Tuba

FísicanetSeara da CiênciaEu Adoro FísicaA Aventura das PartículasFísica ModernaFísica na VeiaDiscovery BrasilFeira de CiênciasMochoCurso de Física

Campanhas Educativas que o Prof. Tuba apoia

Cidade da LeituraCampanha de Combate à CorrupçãoTodos pela EducaçãoTV: Quem financia a baixaria é contra a cidadania
 
▲ TOPO ▲
© 2009 | Tuba Educação | Por Professor Tuba | Tuba Livre